Contos de Aeternum - Rumores das Águas Fétidas

18 de Novembro de 2020
|
Geral
“Tem uma razão para eu ficar desse lado da ilha,” disse o Vigia Reese, seus olhos se distanciando de mim. “...E essa razão são as Águas Fétidas.”
Já faz meses que eu estou na ilha, trabalhando na maioria das vezes na derrubada árvores e corte de lenha para assentamentos. Faz uns dias que ouvi outros madeireiros cochichando rumores de que a floresta tem uma grande quantidade de Azoth como em nenhum outro lugar de Aeternum. 
Hoje, eu estava entregando suprimentos no posto avançado na costa da Queda Eterna. Não tem muita gente que queira fazer o caminho até lá, já que não há muito lucro envolvido, mas eu me lembro do que devo aos Vigias — eu não teria passado pelas ondas quebrantes em que me joguei se não fosse por eles. Levar uns suprimentos até lá não é um grande agradecimento, mas já é algo. Reese, um dos Vigias veteranos, estava de plantão e eu pensei que se alguém conhece os lugares estranhos da ilha, essa pessoa é ele. Então perguntei se ele sabia do que os madeireiros estavam falando. 

“É por causa das Águas Fétidas.” Reese repetiu, saindo de um transe. “Você está se saindo bem aqui. A única coisa que vai encontrar  é a morte.” Ele cerrou os olhos contra o sol e dirigiu o olhar de volta à praia. Sempre de olhos em mais sobreviventes. 
“Muita gente como você já pensou em partir para as Águas Fétidas,” ele disse, “buscando uma doca tranquila longe da agitação da cidade, um lugar para lançar a corda. Dizem que há árvores grandes e uma terra exuberante que só pode ser descrita como algo dos sonhos. Mas essas árvores são protegidas e elas não gostam de visitantes.” 
Os olhos de Reese começaram a piscar com intensidade, uma raiva que eu nunca vi antes. Ele continuou, soltando o ar de uma vez, “Ou talvez você tenha a ideia de dominar o poder que divertia os Antigos. Essas ruínas não são nada daquilo que você já viu aqui em Queda Eterna, e as coisas que protegem elas são mais fortes e poderosas do que tudo com que já me meti nessa ilha. O poder daquele lugar amaldiçoado já atraiu muitos antes de você, até uma rainha pirata, segundo os rumores. Todos mortos.” 
Reese teu um tapinha forte nas minhas costas. “Confia em mim: você não vai querer ir até as Águas Fétidas.”
Eu me afastei e pensei no aviso dele. Reese já está na ilha já faz muito tempo e já viu muitos recém-chegados fracassarem. Isso deixaria qualquer um cauteloso. Mas eu sou tão habilidoso com uma machadinha e uma lança como com um machado de lenhador, e se as árvores das Águas Fétidas são realmente tão incríveis como os madeireiros dizem... Com certeza um pequeno risco vale a recompensa, né? Acho que já é hora de eu partir para ver se é verdade mesmo todos esses rumores.
-Pierre Laurent